Saiba como abrir uma academia de ginástica com 3 dicas

Você já notou que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com estética e bem-estar? Não é à toa que, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Brasil é segundo país com mais centros fitness no mundo. Mas como abrir uma academia de ginástica e lucrar? É o que você vai descobrir aqui.

Não há dúvidas de que existe muita demanda para um empreendimento relacionado à prática de musculação e ginástica. Mas, antes de efetivar sua ideia, é fundamental ter um bom planejamento. Com cerca de 1,6 mil novas academias abertas por ano, encontrar um diferencial é imprescindível para obter destaque no setor.

Como abrir uma academia de ginástica

Se você gosta do segmento fitness e vê nele uma oportunidade de ter retorno financeiro com um negócio, saiba que seus instintos estão aguçados. Segundo a Associação Brasileira de Academias (ACAD Brasil), o setor atende mais de 6 milhões de pessoas e movimenta cerca de R$ 2,3 bilhões a cada ano. Mas saber que o ramo tem potencial lucrativo não basta. Observe, a seguir, três dicas fundamentais para que sua academia de ginástica prospere:

  1. Defina seu público-alvo

Antes de empreender, é muito importante fazer uma pesquisa de mercado e entender o perfil da sua clientela em potencial. A dica é identificar os hábitos e os interesses das pessoas que moram perto do local onde você deseja empreender.

Vale buscar dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ou, inclusive, conversar pessoalmente com os moradores. Aproveite para verificar se eles têm interesse em frequentar um centro esportivo, de quais modalidades gostam e quanto se disporiam a pagar.

  1. Ofereça bons serviços

Uma academia de ginástica precisa estar sempre atualizada. Portanto, certifique-se de obter todos os equipamentos necessários para a prática de musculação e busque ficar por dentro das novidades do segmento fitness. Quem sabe aulas especiais de zumba, ritmos ou yoga não possam ser o diferencial do seu estabelecimento?

  1. Contrate profissionais qualificados

Este ponto exige bastante atenção. De nada adianta ofertar aulas especiais e contar com equipamentos de ponta se não tiver uma boa equipe para orientar os alunos da academia. Você não pode abrir mão de ter colaboradores qualificados no ramo da Educação Física – inclusive para evitar que os clientes sofram eventuais lesões. Invista, portanto, em recursos humanos.

Fonte: Vivo

Quer iniciar seu empreendimento? Consulte a Datanil